quarta-feira, 29 de julho de 2009

Não deu valo a quem tanto te amoH



Queria saber se te amo ou te odeio. Quero te mandar para longe, mas te quero por perto. Quero te arrancar do meu peito, mas te quero de qualquer jeito. Quero fugir daqui, para um lugar onde não haja nenhuma maneira de encontrar você. Onde as pessoas não conheçam a história de nós dois. Quero escutar uma música que não me faça lembrar de você. Quero ver um filme de amor que não termine como o nosso terminou. Quero andar por onde você nunca passou, para que não exista nenhum vestígio seu. Onde meus olhos possam percorrer toda volta sem o risco de te ver. Vou ficar por lá, até que a sua imagem se apague da minha memória. Até que eu não sinta mais teu cheiro no meu corpo. Então quando meu coração já estiver refeito, eu devo voltar. Voltar a passar pelas mesmas esquinas que você, a freqüentar os mesmos bares, a dividir os mesmos amigos. E se um dia te encontrar, cruzar com você por artimanha do destino, não vou te reconhecer, mas você vai me olhar e não vai acreditar no que vê. Vai sentir seu coração disparar e não terá uma única palavra a dizer. Eu vou sorrir educadamente e te cumprimentar, sem muita demora. Vou virar as costas e seguir o meu caminho. Quanto a você, vai permanecer ali parado. Vai entender que me amava e que eu sempre fui à pessoa certa para você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário